Duas Estantes

Arquivos da seção 'Resenha'

UMA NOITE BEM LONGA PARA O SAMBA CANÇÃO

POR KELLY GARCIA Passei um ano para ler “A noite do meu bem – a história e as histórias do samba-canção”. Até eu me surpreendo, porque gosto bastante de livros que contam a história da música, vide os recentes O réu e o rei, que trata do imbróglio do biógrafo […]

UMA POESIA PARA A PÓS-MODERNIDADE

Naufragar Jamais (11 editora, 2017), projeto-arte do Poeta em Queda, nome artístico do paulista Pedro Alberto Ribeiro, é um desses achados que me fez repensar o fazer poesia.

OS HOMENS QUE NÃO AMAVAM AS MULHERES

Neste texto, não pretendo falar de Millennium – Os Homens Que Não Amavam as Mulheres. Meu objetivo aqui é falar de outros homens que não amavam as mulheres, os homens da República de Gilead, universo distópico do maravilhoso livro “O Conto da Aia”, de Margaret Atwood.

MUITO PRAZER, PERPÉTUA

Cada família carrega uma história. Seja ela comum ou heroica, registrada em livros de papel ou apenas na memória, posso te garantir que com toda certeza é uma história única e especial. E a história de Perpétua, livro-reportagem da jornalista cearense Maggie Paiva, não foge à regra.

PARA AQUECER CORAÇÕES CANSADOS

Os dez primeiros capítulos de “Desafiados a amar” foram responsáveis pelo meu contato inicial com a autora cearense Jorgeana Jorge. Entediada, olhando as redes sociais, fui conferir um link bem comentado da história disponível em um aplicativo que disponibiliza textos e livros gratuitos de todos os estilos, o wattpad.

POR UMA VISÃO QUE NÃO REDUZ

Fisheye é um romance sobre aceitação e autoconhecimento, amizade e companheirismo. Uma história que faz o leitor refletir sobre o quão importante é você ser quem você é e aproveitar a vida ao máximo, sem medo de ser feliz.

CRIANÇAS DINAMARQUESAS SÃO PERFEITAS?

O título “Crianças Dinamarquesas – O que as pessoas mais felizes do mundo sabem sobre criar filhos confiantes e capazes” já é bem convidativo. Afinal, quem não iria querer saber como o povo mais feliz do mundo educa suas crianças?

NA POLTRONA, UM LIVRO INSTIGANTE

José Castello é um crítico literário dos mais respeitados. Durante décadas, foi um dos colunistas de literatura mais lidos nos jornais. Quando vi o seu “A Literatura na Poltrona – Jornalismo Literário em tempos instáveis”, esquecido em um dos muitos estandes da Bienal de 2014, tive que comprá-lo.

POR QUE FAZEMOS O QUE FAZEMOS?

Alguns youtubers têm mesmo o que dizer e podemos aprender bastante com sua experiência e com suas dicas. Acredito que esse seja o caso de Mario Sergio Cortella. De fato, suas reflexões nos levam a pensar no que estamos fazendo da vida e a repensar vários maus hábitos.

UMA CASA POR TESTEMUNHA DOS SÉCULOS

Amante que sou de descobrir livros bons de autores cearenses, confesso que o desejo de ler A Casa, de Natércia Campos, vem de longe. Desde quando vi a edição mais recente, publicada com o apoio do governo do Estado do Ceará, em 2011, fiquei mexida e pedi de presente para a colunista com quem trabalhava.